Archive for the 'Trabalho' Category

CONCLUSÃO

 Após a elaboração deste trabalho, podemos concluir que este foi bastante útil para o nosso crescimento pessoal, pois passamos por experiências benéficas ao nosso desenvolvimento.

Assim, algumas conclusões a que chegamos foram no mínimo surpreendentes e interessantes. Porque verificamos que os jovens são a faixa etária que mais consome revistas, jornais e rádio em detrimento da televisão.

Outra conclusão, interessante, prende-se com a importância que a história política portuguesa teve no desenvolvimento tardio dos meios de comunicação e, no consequente atraso cultural. 

A imprensa em Portugal teve um fraco crescimento e importância durante muitos anos. Isto deveu-se à fraca escolarização e cultura da população portuguesa. Assim, só nos últimos anos é que esta começou a ter uma maior importância.

 Outro facto interessante descoberto por nós foi a relação rádioInternet. Nos últimos anos tem-se assistido a um aumento dos ouvintes de rádio, no entanto, este aumento verificou-se não no âmbito da rádio tradicional, mas sim na rádio transmitida através da Internet. Isto pode provocar nos próximos tempos, a extinção da rádio dita tradicional.

A televisão teve um rápido crescimento no nosso país. Assim, logo após o seu aparecimento nos anos 50, teve uma grande adesão popular. No entanto, esta está actualmente a entrar em decadência podendo vir a tomar formatos inovadores.

O trabalho tornou-se relevante, no medida em que nos ajudou a entender as alterações sofridas nas últimas décadas pela sociedade portuguesa. Esta, actualmente, é muito diferente do que era nos 40, antes da proliferação dos meios de comunicação.

Assim, superamos as nossas dificuldades iniciais no âmbito da disciplina e alcança-mos os objectivos propostos.

Apresentação Final de Área de Projecto

 Por fim chegou o final do ano lectivo(finalmente), para não deixar o nosso trablho incompleto vamos deixar aqui no blog o nosso trabalho, ou, a nossa apresentação final.

Para quem é da nossa escola e não pode ter ta do presente na nossa apresentação tem aqui uma oportunidade para ser o nosso trabalho, e, para quem segue o blog ou tá de passagem aprovei-te pode gostar….

Em fim…

 apresentação final 

 

Entrevista a Lino Oliveira

 

Entre os inúmeros produtos que desenvolvemos, esta entrevista foi outro desses produtos que nós elaboramos  e na minha opinião teve uma grande importância no esclarecimento da parte relativa a internet.

Nesta gravação podemos ouvir uma pequena introdução e apresentação do entrevistado, para além das perguntas e resposta sobre a internet.

 

 
 

 

 

 

 Parte 1

Parte 2

Este ultimo link é a apresentação da entrevista em texto.

O futuro dos meios de comunicação…

Qual será o futuro dos meios de comunicação? Está para breve o fim dos meios de comunicação, como os conhecemos? Que perigos nos reserva o futuro?

Como se vê as perguntas são muitas, contudo as respostas estão para  surgir e de certo não serão as mais corretas.Porém para percebermos melhor este tema será pertinente vermos o seguinte video que se segue…

 

Se viu o filme anterior ate ao fim, poderá ter visto um dos possiveis futuros para os meios. Que poderá ser, a internet.

Por fim, este é um dos videos presentes na nossa apresentação power point de A.P.

Meios de comunicação – a sua evolução

Um ano escolar passou( ou melhor dizendo esta quase todo passado) e chegada a hora de o nosso grupo de A.P apresentar o trabalho que desenvolveu ao longo do ano. Porém, como não queremos mostra já o que fizemos deixo-vós( porque a nossa apresentação é só dia 13 de Maio) a nossa introdução.

Espero que tenham gostado e que fica a espera do resto…

cumprimentos, bc

Os media do futuro e os jovens

Um estudo efectuado pela mediappro, com o apoio da Universidade do Algarve, teve com principal objectivo apurar a forma como os jovens se apropriam dos novos media.

Nele conclui-se que a grande maioria dos jovens portugueses que frequentam o ensino básico e Secundário tem computador em casa.

Isto prova a elevada generalização que este sofreu nos últimos anos. Há cerca de 15/20 anos um computador era uma coisa completamente inovadora, quase rara.

Contudo, actualmente com a elevada evolução e modernização que se verificou neste sector levou a que a sua qualidade/preço melhorassem substancialmente, provocando o seu consumo massificado, e tornando-se uma ferramenta fundamental para todos os cidadãos.

A proliferação dos computadores levou à utilização massificada da Internet. A Internet nos seus primórdios era uma ferramenta de troca de informação entre um centro militar e uma Universidade. Contudo esta ferramenta teve uma explosão tão grande, que levou a que se tornasse num dos maiores e mais influentes meios de comunicação do presente e do futuro. O estudo refere que cerca de 96% dos jovens portugueses já utilizaram a Internet. A maioria dos jovens que utilizam a Internet com frequência, utilizam-na muito mais em casa do que na escola. E, quase metade dos alunos inquiridos, refere que nunca ou quase nunca utilizam o material informático na Escola. Estes Dados revelam que o material informático existente nas escolas é claramente insuficiente, lento e muitas vezes desfasado das necessidades dos alunos. Outro motivo que pode ser apontado é a liberdade de utilização. Ou seja, enquanto em casa a larga maioria dos alunos não tem qualquer restrição relativa ao conteúdo que pode aceder, na Escola esse conteúdo normalmente é filtrado.

Outra conclusão pertinente prende-se com os serviços mais utilizados pelos jovens na Internet. Ao contrário do que seria espectável a grande maioria do tempo gasto na Internet é passado ou em pesquisa ou no Messenger com os colegas, e não os chats. Esta conclusão é interessante, na medida em que nota uma preocupação dos jovens com os chats, continuando a preferir a conversa com os amigos à conversa com desconhecidos.

É necessário desenvolver mecanismos facilitadores de utilização e da Internet no contexto escolar.

Assim, torna-se urgente a necessidade de se alargar as estruturas de sensibilização e consciencialização para as funções comunicacionais e de socialização inerentes à Internet nos contextos familiares, e inter pares. É ainda necessário a elaboração e estudos que tentem inferir dados sobre os indicadores residuais de infoexclusão.


Os media tradicionais e os jovens

O Estudo realizado pela Media Planning para a agência Lusa, revela que a os jovens portugueses lêem mais imprensa e ouvem mais rádio que a população portuguesa em geral, apenas existe um meio de comunicação em que os índices de consumo dos jovens são inferiores à população portuguesa: a televisão.

Divulga ainda, que os jovens preferem a imprensa e a rádio em detrimento da televisão (o meio de comunicação de excelência da maioria portugueses).

Dos canais mais vistos pela população mais jovem destaca-se a SIC, seguida pela TVI. Na imprensa escrita, as revistas ocupam o primeiro lugar nas preferências dos jovens.

Os jornais informativos e desportivos ocupam o topo das preferências dos gostos dos jovens portugueses (O Jornal de Notícias, a Bola, Record e Correio da Manhã). No escalão mais jovem (15/17 anos), a imprensa desportiva supera a generalista.

Nas revistas mais lida pela faixa etária entre os 18/24 anos é a “A Notícias Magazine”, completam o topo da lista as revistas: Maria, Maxmen, TV7 Dias e Grande Reportagem.

A revista mais “consumida” entre os 15/17 anos é a Bravo.

Os resultados apresentados por este estudo vêem reiterar uma ideia das alterações que estão a ocorrer no consumo dos media pelas classes mais jovens.

É incontestável que a televisão desempenhou um papel fundamental na sociedade portuguesa da segunda metade do século XX. Tendo mesmo, sido o meio de comunicação que mais impacto teve no nosso país. Contudo, este papel está ser alterado. Os jovens estão a modificar os seus hábitos de consumo. A televisão generalista já não satisfaz as maiores necessidades dos jovens. A sua programação está desfasada dos reais interesses dos jovens. Isto é demonstrado através da perda de espectadores da televisão generalista para a televisão temática (TV cabo).

O facto da população jovem ter um grau académico superior à grande massa da população portuguesa, prova o maior interesse que os jovens têm pela Imprensa e pela rádio.

Relativamente à imprensa escrita verificasse o mesmo fenómeno que no sector televisivo. Ou seja, as revistas temáticas tem uma maior adesão que os jornais generalistas. Isto reflecte que os jovens adquirem mais informação, mas em áreas muito mais restritas (como o desporto, informática, música…).

Os dados revelados no estudo revelam uma grande disparidade nos gostos dos jovens portugueses, que passa não só pela informação isenta como pelas revistas cor-de-rosa/jet7.


Bem-vindo ao imediaj

Sr. visitante gostaríamos que encontre-se no nosso blog as ideias, informações ou mesmo temas que procura. Este blog foi feito no tema central dos media e a sua influencia nos jovens, porém poderão encontrar cá temas de tipo geral.Esperamos que se sinta livre para comentar nossas postagens.

……………………..

Procura o quiseres…

Março 2017
W T F S S M T
« Jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Widget SiC

Ranking e Estatistica do Blog

Numero de visitas

  • 275,168 visitas

Musica


MusicPlaylistRingtones
Create a playlist at MixPod.com